Mistérios e Segredos do Sítio Casarão

Mystery and Secrets of the ranch townhouse

domingo, 1 de maio de 2016

A CASA DO NAVIO: O PODER PÚBLICO QUE SEMPRE IGNORA NOSSOS PATRIMÔNIOS!!!

POR: Carlos Benevides Lima Junior FOTOS ANTIGAS DO ESPÍRITO SANTO



A CASA DO NAVIO - Para uns apenas era a Casa do Navio, para os mais descolados, da décadas de 60/70 a Boate Pelicano. Um prédio diferente que por décadas embelezou a orla da Praia da Costa, em Vila Velha, demolido no final dos anos 90 para contribuir com a verticalização da orla.

Se a cidade tivesse uma preocupação maior com seus patrimônios arquitetônicos, um Conselho de Cultura e Patrimônio significativo.... ai,ai. Dessa forma, assim se foi também a Casa do Dr. Benjamim Buaiz, que tinha até um mural do mais que famoso artista plástico Maurício Salgueiro, que foi demolido junto com a casa, que ficava também na orla da Praia da Costa.

Deus proteja o Convento da Penha e a Igreja do Rosário!

Lamentável. Infelizmente vivemos em um Estado onde os nossos gestores públicos, desprovidos de competências necessarias para tal função, só sabem administrar vendendo nossas riquezas naturais e nossos patrimônios com a desculpa de um desenvolvimento que só acontece no bolso deles e dos grandes empresários. A história no Brasil não é valorizada como deveria ser e, principalmente, preservada.

Nosso futuro tem sido edificado com a destruição do passado. O velho é sepultado para dar lugar ao novo que surge com suas linhas retas, de forma tão definida que dificilmente conseguimos separar uma edificação da outra e, juntas, transformam-se em um conjunto de caixotes de beleza igualitária, preservando apenas a imponência que revela uma certa ambição de querer alcançar o céu.

2 comentários:

Rosa Purpura disse...

Infelizmente essa é uma realidade global. Navego pelo google maps e por onde "viajo" me deparo sempre com as mesmas imagens. Nossas praias, nossas cidades costeiras, sao copias umas das outras, parecem irmas gemeas, clones, perderam a individualidade para um mundo cada vez mais global.

Sítio Casarão disse...

É fato, Rosa Purpura, lamentável realidade de um desenvolvimento que apaga o passado como se não fôssemos parte dele. A construção igualitária, sem vida, sem forma, sem história, sem cultura, sem identidade... surge soterrando lembranças e dando origem a um futuro sem passado.

POSTAGENS RELACIONADAS...

É BOM! É LEGAL! É SOCIAL!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...