Mistérios e Segredos do Sítio Casarão

Mystery and Secrets of the ranch townhouse

sábado, 27 de abril de 2013

"ESCRAVOS DE JÓ": MISTÉRIOS NA ORIGEM E SIGNIFICADOS!


Você certamente já brincou muito de "escravos de Jó", mas você sabe a origem e o significado dessa cantiga?

"Escravos de Jó, jogavam caxangá
Tira, bota, deixa o Zabelé ( ou
Zé Pereira) ficar...
Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá
Guerreiros com guerreiros fazem zigue zigue zá..."
  

Na verdade existem controvérsias sobre o significado dessa cantiga e talvez a gente nunca venha saber, de fato, o que existe nas entrelinhas desse jogo.




No entanto, as discussões sobre o assunto revelam que os significados da letra e do jogo vão muito além de sua aparente inocência.



Controvérsias

Caxangá: Possui vários significados, mas nada de jogo. Pode ser um crustáceo (parecido com um siri), um chapéu usado por marinheiros, e há até uma definição indígena: segundo o Dicionário Tupi-Guarani-Português, de Francisco da Silveira Bueno, caxangá vem de caá-çangá, que significa 'mata extensa'. Mas nada disso tem a ver com jogo e menos ainda com , o personagem bíblico que perdeu tudo o que tinha, menos a fé, não tinha escravos. Isso deixa os especialistas intrigados. 'Já procurei caxangá, caxengá e caxingá, com 'x' e 'ch', e não encontrei nada que fizesse sentido como um jogo', diz o etimologista Cláudio Moreno. 'Se esse jogo existisse, seria quase impossível explicar como ele passou despercebido por todos os antropólogos e etnólogos que estudam nossas tradições populares.' O que pode ter ocorrido é uma espécie de 'telefone sem fio': se originalmente o verso fosse 'juntavam caxangá' ao invés de 'jogavam', poderíamos pensar em escravos pegando siris em vez de em um jogo. Outra hipótese é que caxangá seja uma expressão sem sentido, como 'a tonga da mironga do kabuletê', da canção de Toquinho e Vinícius - as palavras separadas até têm sentido (são vocábulos africanos), mas não com o significado que elas têm na música


1.   Sentido homossexual


O jogo seria uma alusão a atitudes homossexuais de soldados durante a reclusão de uma batalha. Em acampamentos militares espartanos, os soldados, para suprir a falta de mulheres, faziam jogos sexuais.

"Estava eu tranquila lendo um livro quando me deparo com alguma referência a paciência de Jó. Me lembrei quando um amigo tinha perguntado o que tinha a ver a paciência de Jó com os escravos de Jó.

Evidentemente, fui tentar me informar sobre esse interessantíssimo assunto e descobri que a história da paciência de Jó é bíblica! As vezes me espanto como me crismei e não sei nada disso…

Resumidamente, Jó era um servo bom e fiel a Deus. Um dia o diabo lançou um desafio para Deus, dizendo que se ele tirasse tudo Jó tinha, ele não continuaria sendo um servo fiel. Deus aceitou o desafio e deixou que o diabo tirasse tudo de Jó, menos sua vida. E no final das contas o diabo se dá mal porque Jó mesmo todo fud*** continua fiel a Deus.

Final surpreendente não? Mas e os tais escravos de Jó? Que raios tem a ver com isso?

Aparentemente nada. Talvez a ligação mais próxima fosse da mãe desse Jó que tinha escravos, que queria que seu filho fosse paciente e lhe deu esse nome em homenagem a história bíblica.

O mistério continuava… quem seriam esses escravos? E o que raios seria esse Caxangá que eles jogavam? Algo equivalente a cartas? Dados? Jogo de tabuleiro? Em nova pesquisa descubro que os escravos eram grandes jogadores e que os Quilombos eram na verdade Cassinos disfarçados. Entre os jogos preferidos dos escravos estavam “Chibatada”, “O Tronco” e a “Grande Fuga”, este último criado pelo célebre jogador Zumbi dos Palmares.

E o que seria Zambelê? Seria o apelido de Zé Pereira? Por que algumas versões da música possuem esse nome? Teria Zambelê alguma coisa a ver com Zabelê (segundo o dicionário um pássaro)? E por que raios os escravos queriam que deixassem esse/isso ficar!?!?? Enfim, muito mistério em uma música só.

Segundo o Deus da minha religião (Google), a teoria mais aceita sobre a música dos “escravos de Jó”, é que ela é um ode ao homossexualismo.

“A cantiga viria dos acampamentos militares espartanos, famosos por incentivar namoros entre seus soldados, que assim lutariam com mais bravura. Esses soldados eram normalmente recrutados entre os escravos. Jó teria sido um famoso general, amante de Péricles numa das mais belas páginas da história antiga devido à rivalidade entre suas cidades. Ele escrevera alguns livros, hoje perdidos, estabelecendo a relação entre guerra e homossexualismo.

“O verso Escravos de Jó jogavam caxangá significava que os escravos sexuais de Jó faziam brincadeiras entre eles. Caxangá, em grego vulgar arcaico, era uma dança sensual, vinda da Turquia, em que os órgãos sexuais dos dançarinos se tocavam.” Ou seja, além de Cassinos os Quilombos eram aspirantes à “Casas da Luz Vermelha”.


“Tira, bota deixa o zambelê (ou Zé Pereira) ficar - referência clara à penetração e à necessária permissão da parte passiva.” Lembrando que zabelê é um pássaro e que o membro necessário a penetração é comumente associado a nomes de pássaros, como por exemplo o filho da galinha.

“Guerreiros com guerreiros fazem zig-zig-zá — novamente, referências aos jogos sexuais; aqui está configurada uma orgia, realizada alegremente nos acampamentos dos valorosos espartanos.” Já nessa parte eu discordo, associando o zig-zig-zá não à um jogo mas sim ao movimento realizado pelos escravos no momento do ato." (Fonte: clique AQUI)

2.   Corruptela da letra


A letra do jogo fazia alusão aos escravos que juntavam caxangá (uma espécie de crustáceo).


Mas a revista Superinteressante diz isso:


Jó não tinha escravos e ninguém joga caxangá.

Qual a origem e o significado da cantiga Escravos de Jó?


Eis aí um mistério. A folclorista Fernanda Macruz, do Museu do Folclore, em São Paulo, passou cinco anos pesquisando o tema e não chegou a uma conclusão. Dos 120 jogos que estudei, esse foi o único cuja origem não descobri, lamenta. A brincadeira é simples: consiste em bater um objeto na mesa a cada sílaba da música e passá-lo para a pessoa ao lado na roda. Mas a letra é uma salada. O Jó citado é o personagem do Antigo Testamento que foi posto à prova por Deus e perdeu tudo o que tinha, exceto a fé. Só que o livro sagrado não diz em nenhum momento que o paciente Jó tivesse escravos. E, mesmo se tivesse, eles certamente não jogavam caxangá, que não é jogo nenhum. A palavra pode vir do tupi caa çanga, que significa reunião de rezadores, intriga-se Fernanda. Aparentemente, a letra foi tão modificada pelo tempo que perdeu o sentido. Em tempo: ninguém faz idéia de quem seja o Zé Pereira. 
 (Fonte: origem,clique AQUI!)

12 comentários:

Silvane gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Putz, é a coisa mais ridícula qie já li...se o significado fosse devido a " ESPARTANOS" HAVERIA VERSÕES DESTA CANTIGA EM INÚMERAS OUTRAS LINGUAS... ODE AO HOMOSSEXUALISMO LKKKK NÃO FORÇA!!...

Elizangela Pereira Batista Martins disse...


Achei muito interessante e criativas as conclusões que não chegaram a lugar algum e continuei na dúvida cruel sem saber de onde veio e qual o sentido desse jogo mas me diverti muito lendo.

con ciencias disse...

Eu tenho uma versão diferente dessa. na pedagógica Grio, os ancestrais contam que, reuniam se uma roda de escravos e cantavam e brincavam de escravos de Jó. Os barões do café, ficavam encantados ao ver o jogo. Os escravos, batiam cajados no chão e na hora de fazer o "zig...zig... za, um escravo fugia para os quilombos sem que ninguém desse conta. Acho que é uma versão melhor que essas.

Sítio Casarão disse...

Agradecemos a sua contribuição e comentário, con ciência.

Diego Simoes garcia disse...

Guerreiro nagô se jogam em caçanga

Will Lima disse...

No que concerne a "escravos (servos e servaa) de Jó", o Velho Testamento no Livro de Jó Capítulo 1, versículo 3 relata que ele era o homem mais rico do Oriente Médio, ou seja, da face da Terra.

《Tinha também muitos servos a seu serviço. Era o homem mais rico entre todos os habitantes do Oriente de sua época.》

Quanto aos versos seguintes da cantiga, não traço nenhum paralelo e nem a idiotice quanto a "troca-troca" entre soldados espartanos.

Will Lima disse...

Dentro do mesmo diapasão, Deus autorizou ao diabo que arracasse tudo de Jó (filhos,riquezas, saúde e etc) só não permitiu que tirasse sua vida. Após isso, Deus devolveu a Jó o dobro de tudo que ele tinha, inclusive os filhos com a mesma mulher. O ensinamento que poderia tirar dessa história é que Deus não apostou nada com o diabo, seria trapacear a aposta, pois Deus é Onisciente sabia que Jó jamais iria se levantar contra Ele, a moral da história é que além de mentiroso o diabo é burro!
😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

Eduardo Rasteiro disse...

Gostei. Obrigado

Lucas França disse...

O que eu discerni sobre o significado de Caá-Çangá, é que, na época da escravidão, os escravos associaram à iamgem de Jó (Homem rico, muitos servos) os donos de fazendas e engenhos e etc. Os "guerreiros" seriam escravos fugitivos, que adentrariam a mata em zig-zag, para despistar os capitães-do-mato. É a única explicação que eu consigo pensar.

Sítio Casarão disse...

Agradecemos as visitas e manifestações deixadas aqui.
Todos (visitantes)e todas (manifestações) bem vindos!

daiane lopes disse...

Também conheço está mesma história que você explicou, faz mais sentido!

POSTAGENS RELACIONADAS...

É BOM! É LEGAL! É SOCIAL!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...