Mistérios e Segredos do Sítio Casarão

Mystery and Secrets of the ranch townhouse

TEMPO NOVO

segunda-feira, 4 de maio de 2015

OCUPA SECULT: MAIS UM MOVIMENTO DE INDIGNAÇÃO!

Diversas manifestações "pipocam" por todo o Brasil. O foco comum em todas essas manifestações é a insatisfação do povo brasileiro com a CORRUPÇÃO. Essa sempre foi um problema e graças ao acesso às informações, facilitada graças a Internet, essas tornaram-se mais explicitas e difícil de esconder.
Bem, a omissão de cidadãos honestos e a reeleição de velhas raposas politiqueiras, perpetuadas no poder graças ao nosso voto e as negociatas de cargos políticos, que garantem a permanência de velhas raposas corruptas na gestão pública, só vem contribuindo para o aumento da corrupção. 
É óbvio que se não mudarmos os nomes no cenário político, os problemas de sempre se manterão e tendem a piorar, a cada mandato e independente do partido, já que esses se unem e se defendem, revezando-se como "oposição" ou "base aliada", como melhor lhes convém. No fundo, são "farinha do mesmo saco". 
Nessa balburdia, onde abutres se aproveitam para tentar retomar o poder e continuarem mamando nas verbas públicas, colocando-se como nossos "defensores" e "aliados", sem nunca terem sido, segmentos da sociedade lutam para garantia a manutenção de direitos assegurados pela constituição. 

Em terras capixabas ocorre o movimento Ocupa Secult, onde artistas, ativistas, militantes e simpatizantes, em defesa dos direitos culturais ocupam, desde o último dia 27 de abril, a sede da Secretaria de Estado da Cultura, na Enseada do Suá, em Vitória.

A cultura no Brasil sempre foi ignorada e raramente respeitada. As velhas raposas corruptas sempre usaram as secretarias de cultura como um imenso "guarda-roupa" recheado de "cabides de emprego". Boa parte desses "cabides" são de pseudos artistas ou falsos artistas que há anos estão no poder sem nunca deixarem de ser aspones, cabos eleitorais infiltrados na cultura para manipularem e os editais usando-os como moeda de troca para garantirem a reeleição de seus padrinhos politiqueiros e corruptos.

Torcemos para que o Ocupa Secult esteja firme em seu propósito que, entre tantos, é o de garantir o investimento público em cultura e participação da sociedade civil na constituição e implementação das políticas culturais. Assim, você artista, militante ou cidadão que deseja reforçar essa luta, sejam bem vindos a mais um movimento.
Clique AQUI para acompanhar as ações do movimento Ocupa Secult e saber como participar. Curta e deixe o seu recado. 

LINKS

OCUPAR AS RUAS? NÃO. OCUPAR AS URNAS!!!!

É SEMPRE BOM LEMBRAR...

Não adianta ocupar as RUAS exigindo mudanças e nas URNAS REELEGER a mesma corja de sempre! Incoerência? Não, manipulação politiqueira dos oportunistas que sempre usaram as sujeiras da gestão atual para garantir o retorno dos abutres derrotados que sempre estiveram no poder e que jamais largarão o "OSSO"!

Gestores que negociam cargos não são dignos de confiança e, nem tão pouco, de REELEIÇÃO!


CLIQUE AQUI PARA LER MAIS SOBRE ESSA FALA INFELIZ, ABSURDA E INSANA!!!

domingo, 3 de maio de 2015

#OCUPASECULT!

OFICINA "HAIKU KOUZA - A ARTE DO MÍNIMO", com FRANCIS KURKICVICZ!!!


CURSO DE PRODUÇÃO DE DOCUMENTÁRIO, COM SILVIO TENDLER!

 
 

HOJE TEM SARAU POÉTICO NA ACADEMIA DE LETRAS DE VILA VELHA!!!


ROMEU E JULIETA NOS TEMPOS DA BRILHANTINA, NO TEATRO MARISTA!




 “Romeu e Julieta nos Tempos da Brilhantina” é uma adaptação do texto clássico de William Shakespeare que ocorrerá no Brasil, mais especificamente em Vitória nos anos 60 do Século XX, em plena Ditadura Militar!
Trata-se de um musical que faz uma releitura da obra de Shakespeare.
ESTÃO TODOS CONVIDADOS!
Venha se divertir conosco!
Informações e venda de ingressos:
(27) 3082-7855

sexta-feira, 1 de maio de 2015

A OMISSÃO QUE MATA: LIDERAMOS O RANKING DE MORTES DE ATIVISTAS QUE LUTAM POR TERRA E MEIO AMBIENTE!

José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva foram assassinados no Pará em 2011. Até hoje, crime segue em pune. Imagem blog camaleao.
Relatório divulgado no último dia 20, pela organização não governamental (ONG) britânica Global Witness indica que o Brasil lidera a lista de países com  maior número de ativistas que defendem o meio ambiente e o direito à terra assassinados em 2014. A publicação reúne informações de 17 países.

De acordo com o relatório, em 2014 foram mortos no Brasil 29 ativistas. Deste total, quatro são indígenas. A maioria dos assassinatos estaria relacionada a conflito por posse de terra. A Colômbia aparece como o segundo país com maior número de mortes de ativistas (25 assassinatos), sendo mais da metade indígenas. Em seguida estão Filipinas (15), Honduras (12) e Peru (9).

De acordo com o relatório Quantos Mais?, da Global Witness, em 2014, foram registradas 116 mortes de ativistas nos 17 países pesquisados. O número representa um aumento de 20% em relação ao registrado pela ONG em relatório divulgado em 2013. A maior parte dos assassinatos ocorreram na América Central e América do Sul (88). A segunda região mais afetada foi o Sudeste Asiático. Além das mortes, a publicação relata que os ativistas enfrentam riscos como a violência física e restrição à liberdade.

A organização apela aos governos e à comunidade internacional que investiguem os crimes e punam os culpados. “Os governos nacionais não estão protegendo os direitos dos ambientalistas de crescentes ameaças de projetos de agronegócio, mineração, madeireiras e de hidrelétricas”, regista o texto da Global Witness.

De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos (SDH), da Presidência da República, o governo brasileiro tem atuado com pioneirismo em um programa de proteção a defensores de direitos humanos coordenado pelo Estado. Atualmente, o Programa de Proteção a Defensores de Direitos Humanos tem 415 ativistas sob proteção. Desses casos, 142 envolvem a luta pelo direito à terra, 111 os direitos dos povos indígenas e 50 a luta pela defesa do meio ambiente.

Para ingressar no programa, é preciso que haja solicitação formal. Entre as medidas protetivas estão: visitas in locono ambiente de atuação do defensor, articulação com órgãos envolvidos na solução das ameaças e solicitação às autoridades competentes de proteção policial em casos de grave risco e vulnerabilidade.

Os países abrangidos pela publicação da Global Witness são: Brasil, Colômbia, Filipinas, Honduras, Peru, Guatemala, Tailândia, Paraguai, México, Indonésia, Miamar, Equador, Uganda, Índia, Costa Rica, África do Sul e Camboja.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

CONHEÇA O VIDRO LÍQUIDO!



Você já ouviu falar no vidro líquido? Ele protege os objetos, garantindo maior durabilidade, e facilita a limpeza. Olha só que interessante!
 Posted by Olhar Digital on Terça, 7 de abril de 2015